D.O.P.I.N.G
5 de September de 2011
Whey Protein Isolada – Informações Básicas
5 de November de 2011
Ver tudo

Informações Detalhadas

A matéria prima para a fabricação da Whey Protein é o leite, mas é apenas uma pequeníssima fração do leite, pois o leite é dividido em soro de leite (parte líquida), e caseína (parte mais sólida).

A Whey Protein é extraída do soro do leite que é o líquido jogado fora na fabricação de queijos e iogurtes.

Esse líquido contém a melhor proteína que existe para o consumo humano, mas traz consigo muita gordura e aproximadamente 75% de lactose. Por causa dessa quantidade de lactose o organismo não consegue absorver de forma correta essa proteína e por isso esse soro na maioria das vezes é jogado fora pelas industrias de queijos e iogurtes.

Entretanto, após vários estudos comprovando os benefícios da proteína do soro do leite, as empresas começaram a investir em tecnologias e processos capazes de filtrar ou eliminar os resíduos de gordura e lactose para concentrar e isolar grandes quantidades dessa proteína de tão alto valor biológico.

O termo proteína deriva do grego proteíos, "que tem prioridade", "o mais importante". São consideradas as macromoléculas mais importantes das células. São utilizadas na reparação e construção de tecidos do organismo e estão presentes em todas as células. Cabelos, unhas, pele, músculo, tendões e ligamentos são formas de proteínas estruturais. Além da função estrutural atua com função enzimática, hormonal, de transporte, defesa, coagulação sangüínea e nutritiva.

As proteínas são classificadas de acordo com os seus valores biológicos (BV), que são números dados a elas para determinar suas porcentagem e disponibilidades para o organismo. As proteínas de alto valor biológico são também chamadas de proteínas completas, pois possuem todos os aminoácidos essenciais necessários para corpo. Em geral, as proteínas de origem animal tem maior valor biológico do que as de origem vegetal, ou seja, são melhor absorvidas pelo organismo

Alimentar-se de fontes protéicas aumenta a taxa metabólica do corpo duas vezes mais do que quando ingerimos carboidratos, o que pode contribuir para a perda de gordura.

Pesquisas recentes demonstram sua grande aplicabilidade no esporte, com efeitos sobre a síntese protéica muscular esquelética, redução da gordura corporal, assim como na modulação da adiposidade e melhora do desempenho físico. Possuem peptídeos bioativos, que atuam como agentes antimicrobianos, anti-hipertensivos, reguladores da função imune, assim como fatores de crescimento.

Devemos de uma vez por todas nos conscientizar que os suplementos não são sintéticos como os remédios, mas extraídos de fontes totalmente purificadas e naturais. Por exemplo, a Whey Protein, que nada mais é que a proteína do soro do leite microfiltrada várias vezes a fim de se isolar sua mais pura matéria prima.

Infelizmente, ainda restaram pessoas que associam os suplementos a substancias perigosas e nocivas ao organismo. Mas a evolução dessa tecnologia ainda está em pleno desenvolvimento, e talvez com ela venha a conscientização e o esclarecimento acerca da importância de uma alimentação completa e saudável, que preencha as lacunas deixadas pela alimentação pobre, sem nutrientes e industrializada dos “fast-foods” de hoje em dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

This template supports the sidebar's widgets. Add one or use Full Width layout.